quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Frase do dia #11


quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Escolhas

"A vida é feita de escolhas!" Quem já não ouviu esta frase? Pois hoje, para mim é um desses dias... de escolhas. Mas, apesar de ser bom ter novidades (e então se forem boas, que venham elas!), o pior é não saber o que escolher. Opta-se pelo certo ou pelo incerto? Pelo coração ou razão? Pelo que nos faz feliz, ou pelo que tem de ser? Pois é... hoje é um dia de escolhas... e de aflições até saber o que fazer. Até tomar uma decisão fico assim nervosa, como uma miúda que pela primeira vez vai para a escola. Se eu soubesse o que vinha aí, levantar só um pouco do véu do meu futuro (seria tudo mais fácil, ou perderia tudo o encanto?). Assim que souber o que fazer, cá vos contarei de que se trata. Sejam felizes!! :)


Gente bonita!







 Gosto de ver gente bonita!







Frase do dia #10


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Eu não existo!

É isso mesmo, eu não existo!! Passo a explicar: em UK existem diversos apoios que se podem pedir ao estado devido a termos uma criança. Fazendo uma analogia, é aquilo que chamamos de abono em Portugal dado pela Segurança Social. Desde setembro do ano passado fiz esse pedido, o valor que nos é atribuído difere consoante o nosso ordenado e algumas despesas. UK é conhecido pelos valores ótimos que nos dão, mas a verdade é que não sei dizer, porque ainda não recebi nada. Em Portugal não tive direito a nada, devido ao meu ordenado, inclusivamente quando fiz o pedido, escreveram-me a dizer e passo a transcrever :"está incluída no 4º escalão, tendo direito a 0 €". Achei que era uma piada, porque o meu ordenado não era nenhum milagre e tinha o meu companheiro desempregado. Aqui em UK, cumpro todos os requesitos para colocar os papéis e apesar de não ser nacionalidade inglesa, o governo dá apoios. Mas, o que acontece é que obviamente antes deles darem qualquer valor, têm de comprovar alguns factos tais como: se a nossa identidade é verdadeira, se realmente temos aquele filho que declaramos, moradas, ordenados e se recebemos qualquer valor do nosso pais de origem. É claro que eu compreendo perfeitamente, tentam evitar que exista fraude e assim o sistema funcionar bem como uma máquina oleada.
O contacto que o governo inglês tem feito com o do português tem sido exaustivo e disso não me posso queixar. Pois bem, Portugal apesar UK ter enviado toda a minha documentação diz que eu não existo nos registos do meu pais de origem! Fiz prova de tudo e mais alguma coisa, UK sabe que estou a dizer a verdade mas Portugal insiste em afirmar que não existo. Vejam bem a panóplia de documentos que eu já enviei: cerificado de nascimento, passaporte, cartão único, IRS, escritura de casa, documento de IMI das finanças e carta condução.Vou lembrar aos senhores portugueses que eles não se esquecem de me mandar as contas do IMI e IRS, aí eu já existo!!!

Porta dos fundos

Não sou muito de ver sketches, muito menos de os procurar no youtube. Mas, hoje apareceu-me uma publicidade deste grupo e lá cliquei. Assisti a uns quatro vídeos e não podia deixar de partilhar com todos vocês. O grupo chama-se Porta dos Fundos e fiquei fã! Deixo-vos aqui apenas uma amostra dos vídeos que podem assistir!




domingo, 16 de fevereiro de 2014

Reflexão!

"- O que te custou mais vender até hoje?
- A esperança. A esperança dói muito a ser vendida.
- Quanto custou?
- A sobrevivência. Tive de a dar em troca da sobrevivência.
- Sobreviver é o petróleo da alma.
- E do corpo. Tudo é feito para sobreviver.
- Queres sobreviver?
- Não. Racionalmente não. Se fosse eu a decidir não. Mas o instinto é quem mais ordena."
(...)
 
Pedro Chagas Freitas, in "Sexus Veritas"

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Neste dia se São Valentim!



Factos que dão que pensar neste dia:
"O telefone foi patenteado por Alexander Graham Bell no dia de São Valentim, em 1876. Em 2012, neste dia, foram enviadas em todo o mundo 230 milhões de mensagens escritas. Foi o ano em que registaram mais mensagens enviadas desde sempre. A maioria das pessoas também não sabe que o Dia de São Valentim foi banido na Arábia Saudita, ou que cerca de 10 mil milhões de euros são gastos neste dia em todo o mundo, e que 200 milhões de rosas são produzidas especialmente para esta data: 73% das rosas são compradas por homens." 

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

E quando nos tentam passar a perna...

Hoje senti-me roubada! É esta a palavra exacta! Roubada! Usurpada! Como todos sabem estou em UK e deixamos uma casa fechada em Portugal. Volto a repetir, fechada! Mas, como tudo temos contas que vêm todos os meses... e uma delas é a EDP. Temos o quadro desligado, e por esse motivo a contagem da luz é sempre a mesma... e faço-a todos os meses antes de ser emitida a factura. Este mês não foi excepção. Sem qualquer gasto de luz e fui presenteada com este valor a pagar.



Calculam a minha indignação... Telefonei para a linha de apoio e apesar de aquela empresa ter levado em conta a minha contagem, era aquela valor a pagar. Pedi que me explicasse como tal era possível até que a luz se fez na cabecinha da senhora que me estava a atender. Deu-me razão, anulou-me esta factura e informou-me que me seria enviado uma nova nos próximos dias. Voltei à carga e questionei outra vez o motivo para aquela disparidade, a única desculpa que me deram foi que deve ter sido o sistema. 

Juro que até gostava de conhecer este senhor, o sistema... porque qualquer coisa a culpa é sempre do sistema... Por isso aqui fica o alerta... analisem a vossa factura.


terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Porque é o mês do amor...

“Meu Senhor e Amado Marido:

Entrego-me a vós. A hora de minha morte se aproxima célere, e, sendo essa minha situação, o terno amor que vos dedico me obriga a, em poucas palavras, lembrar-vos da saúde e salvaguarda de vossa alma, que deveis colocar acima de todas as questões terrenas e antes do cuidado e gratificação do vosso próprio corpo, pelo bem da qual causastes a mim muitas dores e a vós próprio, muitas preocupações.”
 Carta de Catarina de Aragão para Henrique VIII

 Uma carta... uma simples carta, Ás vezes não são os presentes mais caros, mas sim os gestos mais singelos que nos fazem felizes. Não se esqueça de dizer o quanto gosta da pessoa que está ao seu lado... se está sozinha diga-o a sim mesma! :) Sejam felizes!

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Cinco anos...

Hoje eu e o A* fazemos cinco anos juntos...quando digo isto parece irreal. Cinco anos de companheirismo, amor, fidelidade, alegrias e até algumas tristezas, mas estamos juntos. Nunca pensei que fosse possível, encontrar o amor e permanecer nele. Cada um com o seu feitio, mas adaptamo-nos um ao outro...mas nunca perdendo a nossa identidade. Deste amor nasceu o nosso filho, o nosso maior projecto! Que venham mais cinco anos! Parabéns a nós! :-) 

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

...estranho é pouco

Toca o meu telefone. Uma colega de um trabalho anterior de Portugal. Perguntas para a frente para trás, coisas de circunstância, até que: 

"-Sabes, estava-te a ligar, para te dizer que estou em Inglaterra!"
"-Então, estás cá de férias?"
"-Não vim trabalhar, sabes como é... lá em Portugal não dava!"
"-Qual é a cidade onde estás?"
"-É pá não sei bem... vim de avião e uma amiga foi-me buscar... mas a minha filha não está a gostar..."
  
(Comecei a ficar confusa, seguiu-se mais conversa de circunstância, até que...)

"- Chegaste quando? Sabes que a adaptação ás vezes pode ser difícil mas vais ver que consegues."
"-Cheguei ontem... é pá mas não estou a aguentar, sabes não entendo nada do que me dizem e é tudo caro, e afinal não há assim tanto trabalho aqui!!"
"-Ás vezes para criar currículo tens de começar um pouco por baixo e depois vais conhecendo mais pessoas e consegues subir e assim treinas também a língua!"
"-Porra, para começar em baixo ficava em Portugal, não achas? Vim para ganhar dinheiro não vou ser escrava!"

Posto isto, resumi-me à minha insignificância. Mas, vou dar-vos um retrato desta pessoa: Trinta e poucos anos, não fala nem o mínimo de inglês, nunca estudou, nem sabe o nome da cidade onde se encontra no momento, e quer porque quer um emprego numa direcção de empresa ou então ser chefe de uma loja visto ter trabalhado durante anos como segunda responsável de uma loja em Portugal. Minha gente, deixo um conselho: quem quiser emigrar, primeiro que desça à terra! E não é que este telefonema me enervou?! 
 

...Quando o dia começa assim!

Nunca costumo adormecer, e quando eu digo nunca é mesmo nunca...até hoje! O meu filho é uma pontualidade a acordar todos os dias e a chamar por mim, a verdade seja dita. Mas, até hoje a minha cria foi embalada pelos anjinhos que também não acordou. Resultado, 45 minutos atrasados para a childminder e mói 1h15minutos atrasada para o meu emprego! Não fossem estes britânicos conhecidos pela sua pontualidade, estava eu mais ou menos descansada... Bom dia a todos (melhor que o meu, espero!!)!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Ama vs Childminder

Hoje ao ver a TVI, o programa da manhã o tema final do programa era como escolher uma ama. Falaram de alguns casos mais mediáticos de maus tratos, algo que choca sempre qualquer pessoa. Por essa razão resolvi escrever um pouco a minha experiência aqui em UK. 

Em Portugal o meu filho andava numa creche, logo aqui queria que ele fizesse o mesmo, e até para o ajudar na integração com outras crianças e na aprendizagem da língua. Fiquei gélida só de ver os preços e horários. Em média geral, na zona onde eu vivo cobram cerca de 5£ à hora, fraldas, creme, toalhitas e almoço não se encontram incluídos. Em média cada creche tem várias sessões: todos os dias da semana, apenas de manhã ou à tarde, ou então escolhemos apenas alguns dias que desejamos. Fazendo as contas se eu colocasse o meu filho na creche nas mesmas modalidades que o tinha em Portugal em média por mês seria umas 700 £. Valor que acho extremamente alto porque tenho sempre em comparação com Portugal. Em termos de actividades, não me posso queixar. São extremamente ricos: desde visitas a zoológico, à polícia, bombeiros, jogos didáticos, canções tradicionais etc. Há ajudas para pagarem os infantários, em regra geral dão-nos 15 horas por semana de forma gratuita, mas a criança tem de ter mais de dois anos, coisa que falta apenas dois meses para acontecer.

Tinha que resolver esta questão do infantário, até que descobri que em UK há umas pessoas que tomam contam dos miúdos em casa, as nossas amas em Portugal, ao qual aqui se chamam childminder. Um pouco mais barato, um ambiente mais familiar e com actividades diferenciadas. Como qualquer mãe, tive receio colocar o meu filho numa estranha. Mas, aqui essas childminders têm avaliações surpresa de um organismo e da própria câmara. Avaliações essas a que temos acesso. É certo é apenas um papel mas acaba por tranquilizar uma mãe. Assinamos contrato com estas pessoas, para estas darem conhecimento à câmara. O contrato fica tudo explicado horários rescisões, preços e férias. Por incrível que pareça a câmara liga aos pais a perguntar a nossa opinião sobre a pessoa que toma conta do nosso filho. Tive a sorte de encontrar uma childminder espectacular, e o meu filho vê-se que a adora. Desengane-se quem pensa que ele fica fechado em casa, nada disso. Todos os dias ela tira fotos das coisas que fizeram. Ou vão ao parque ou vão a grupos que aqui existem específicos para estas childminders levarem os miúdos e assim eles podem jogar futebol, pintar ou cantar.

Para verem o rigor daqui das coisas: o meu filho como qualquer criança ao correr caiu e bateu com a cabeça deixando lá uma marca. Super normal, apesar de estar sempre alerta, uma coisa é acontecer ocasionalmente outra é aparecer regularmente com alguma marca. A childminder explicou-me o que aconteceu, e tive de assinar um papel em que tinha tido conhecimento do acidente, para ela enviar esse papel para a câmara. Estou certa que aqui também existem pessoas a fugirem ao sistema, mas até hoje não tive qualquer razão de queixa e sinto-me segura ao deixar o meu filho. Os pais precisam de trabalhar em contrapartida os nossos filhos precisam de um ambiente inovador e bom para os ajudar a desenvolver, são o nosso mais que tudo! Não é síndrome de emigrante, como eu costumo dizer, mas não será que Portugal neste aspecto não estará muito aquém?

...ora mais uma greve!

Como estou fora do meu país de origem adquiri um hábito há muito de ler alguns jornais online enquanto tomo o pequeno almoço. Sim, eu sei sou uma privilegiada! Mas, já não é a primeira vez que comento cá com os meus botões: "Outra greve?!" Ora é o metro ora é os comboios... hoje não é excepção... Eu percebo o facto das pessoas desejarem lutar pelos seus direitos, mas pergunto-me o efeito que isto terá na vida daquelas pessoas que apenas querem chegar ao seu local de trabalho e não serem descontados por mais um dia de greve dos transportes que utilizam regularmente. 
A greve levará as entidades trabalhadoras a mudarem o seu comportamento face aos trabalhadores? Não pensem que não concordo com a greve, concordo! Mas questiono-me se com esta se obtém o efeito que pretendem, se conseguem levar à sua avante... É certo que calar e consentir também não é o melhor remédio e nem solução. Estou a assistir isto do lado de fora...dirão muitos e que a vida em Portugal está cada vez pior... qual é a vossa opinião?

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Fim de semana em família!

O que há de melhor se não passar o fim de semana em família e com qualidade? Deixo-vos aqui uma sugestão, fazer bolachinhas de manteiga para fazerem com a família toda! Juntem-se com as vossas pessoas e divirtam-se em conjunto. Não pensem na sujidade que o vosso filho possa vir a fazer. Pensem em apenas se divertir. 

Esta ideia das bolachinhas de manteiga retirei de um blogue que sigo assiduamente, se quiserem verificar cliquem aqui.

Aqui fica a receita. 

Bolachas de Manteiga:

500g de farinha sem fermento;
200g de acúcar (aqui roubei um pouquinho, apenas coloquei 170g);
200g de manteiga;
2 ovos.

Juntar o açúcar com a manteiga, ir adicionando os ovos um a um até obter um creme homogéneo e fofo. Depois juntar a farinha, bater tudo muito bem até se obter uma bola de massa consistente. Estender a massa e aqui começa a sua imaginação. Quanto mais fina estender, mais bolachas vai dar. Pode cortar com as formas que desejarmos. Se não tiver em casa nenhuma forma pequenas de cozinha, olhe à sua volta. Um copo de vinho de porto pode ser o tamanho da sua bolacha, e por aí em diante. Outra sugestão que deixo, eu sei que são bolachas de manteiga, mas certamente tem alguns frutos secos do natal, porque não os utilizar?


Podem fazer todas as formas que desejarem, basta terem criatividade. Pode também ser uma sugestão para o dia dos namorados. Porque não? É uma prenda baratinha diferente e que nos adoça a alma! Peço desculpa pela foto. Já só consegui tirar a umas últimas bolachas...



sábado, 1 de fevereiro de 2014

Chá de gengibre

Rendi-me a este chá, e até mesmo ao tempero. Para ser franca em Portugal vi-a isto à venda mas não sabia como utilizar. Em Inglaterra a comida leva muitas vezes esta planta e o sabor é bastante distinto e saboroso. 
O chá é bastante tem um sabor intenso e atenção meninas, segundo alguns nutricionistas é um ótimo remédio caseiro para emagrecer porque ele é um potente diurético e é considerado um alimento termogênico, fazendo aumentar o metabolismo de gordura, fazendo o corpo gastar mais energia mesmo parado.






Indicações para o chá:
Ferva entre 5 a 8 min 1 L de água e junte 2 cm de gengibre fresco. Tape o recipiente onde se está a fazer o chá para o deixar repousar. Depois de morno, coe e voilá! Ando a tomar este chá regularmente, e garanto-vos diurético é mesmo!! Aqui fica a dica! :)